Blog Agenda Consulta

Conheça a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher

Ao longo dos anos foram desenvolvidos diversos projetos e a saúde da mulher se tornou uma questão de política nacional de saúde pública, por conta dos altos índices de doenças femininas que podem ser fatais como o câncer de mama e o câncer do colo do útero, fazendo com que assim o governo tivesse o dever de ofertar exames e tratamentos mais específicos para as mulheres.

Infelizmente muitas mulheres no nosso país ainda morrem por não se cuidarem da forma como deveriam; não realizam exames de rotina, não possuem acesso à educação sexual e consequentemente também não pensam em realizar um projeto familiar para desenvolver uma família bem estruturada.

Todos esses fatores interferem negativamente na saúde da mulher, principalmente se ela vem de uma família de origem mais humilde e que também não teve nenhum acesso a tais informações. Esse modo de vida desleixado com a saúde é passado e assim vai migrando de geração a geração.

Por conta desse problema e por ser um tema extremamente importante, no texto de hoje te mostraremos tudo sobre a saúde da mulher que você deve saber. Quer saber mais sobre o assunto? Então confira o texto até o final.

Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher

 

A Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher foi criada no ano de 2003, quando a equipe técnica responsável pela saúde da mulher fez uma avaliação de todo o retrocesso e evolução da gestão passada relacionada ao assunto. Como o Ministério da Saúde considera a saúde feminina uma prioridade, foi elaborado este documento.

Esse documento foi desenvolvido com a ajuda  de vários setores sociais, sendo envolvidos de modo muito especial o movimento de mulheres, movimento negro, movimento de trabalhadoras rurais, sociedades científicas, pesquisadores e estudos da área de saúde feminina, organizações não governamentais, gestores do Sistema Único de Saúde (SUS) e agências de cooperação internacional.

Por meio da criação dessa política nacional foi possível notar todo o compromisso do governo em implementar ações voltadas à saúde feminina. Essas ações não visam apenas ofertar ações voltadas à saúde, mas visa também a conscientização da mulher com relação aos cuidados que ela deve ter para viver mais e saudável.

Isso também contribuiu para garantir o direito humano das mulheres na sociedade, reduzindo assim a morbimortalidade gerada por fatores que podem ser sim prevenidos, evitando assim doenças e até mesmo o sobrecarregamento do SUS por atuar de forma preventiva.

Por meio dessa política é possível ter acesso às diretrizes relacionadas ao enfoque no gênero da mulher, integralidade e promoção da saúde como princípios para servir como um norte na busca da consolidação dos avanços relacionados aos direitos sexuais e reprodutivos, maior atenção e melhoria na área obstétrica, planejamento familiar, atenção aos casos de abortos inseguros e combate à violência contra o sexo feminino, seja essa violência doméstica ou sexual.

Além disso, o documento abrange a prevenção e tratamento de mulheres que vivem com a aids, as que são portadoras de doenças crônicas que não são transmissíveis e o câncer ginecológico (que pode atacar o colo do útero, ovário, endométrio, vagina e vulva).

Cuidados com a saúde da mulher

 

A saúde da mulher envolve não somente questões físicas, mas também psicológicas. É importante que as mulheres entendam a importância de se prevenir e se cuidar corretamente, para que assim possa ter mais qualidade de vida.

É recomendado que os cuidados existam desde sempre, principalmente quando o assunto são as idas ao consultório de ginecologia. No entanto, a partir dos 10 anos esses cuidados devem ser intensificados, pois é nessa idade que as mulheres começam a se desenvolver para entrar na fase da adolescência.

Juntamente com o apoio médico é importante também que os pais comecem a fazer orientações sexuais, pois isso ajuda no esclarecimento de muitas dúvidas e curiosidades, fazendo com que possíveis dores de cabeça sejam evitadas.

Veja a seguir alguns dos principais cuidados relacionados à saúde da mulher que você deve verificar se faz parte da sua vida. Caso não faça, comece hoje mesmo a adotar as dicas para viver melhor e saudável.

1 – Faça atividade física de forma regular, pois dessa forma você consegue evitar diversas doenças e ainda cuida da mente, pois os exercícios físicos ajudam a liberar hormônios de prazer, melhorando a sua saúde mental e autoestima.

2 – Tenha uma boa alimentação, pois isso ajuda na prevenção de doenças e faz com que você fique sempre em forma. Para isso, adote hábitos mais saudáveis como a diminuição do sal e do açúcar, assim como também deve ser dada preferência aos alimentos em sua forma natural ou alimentos integrais.

3 – Tenha uma alimentação rica em cálcio para evitar a osteoporose, já que a doença é mais comum em mulheres.

4 – Cuide da sua saúde bucal fazendo uma boa higienização e indo ao dentista pelo menos de 6 em 6 meses.

5 – Mantenha-se sempre hidratada e evite beber e fumar.

6 – Busque motivos para sorrir mais e seja mais feliz. Cuidando da sua saúde mental, que é extremamente importante.

7 – Tenha uma rotina de consultas com médicos de diversas especialidades e principalmente o ginecologista, para assim realizar exames essenciais para a saúde feminina e manter tudo em ordem.

8 – O preventivo (papanicolau) deve ser feito anualmente, pois ele é muito importante para prevenir doenças e detecta-las logo no início.

9 – Separe um tempo para cuidar de você. Se não tem dinheiro para pagar por serviços de beleza, faça você mesma em casa.

10 – Aposte no autoconhecimento, pois com isso você passa a se conhecer melhor e saber o que realmente te faz feliz. Faça sessões de terapia para te ajudar com isso.

Em resumo…

 

No Brasil, mais de 50% da população é composta por mulheres e isso reforça a importância do forte cuidado preventivo relacionado à saúde feminina.

As questões que envolvem saúde da mulher são mais antigas do que imaginamos e isso tudo reforça a importância de cuidarmos delas. Mesmo sendo uma questão antiga, cada vez mais é possível notar que elas merecem realmente atenção e por este motivo também sempre surgem projetos que visam melhorar a saúde feminina como um todo.

A saúde feminina vai muito além de apenas consultas e exames de rotina, envolve questões físicas assim como também psicológicas. Por isso é essencial, além de realizar os exames de rotina, praticar exercícios físicos, ter uma boa alimentação e cuidar da mente, para assim ter uma melhor qualidade de vida e ser mais feliz e saudável. E a Agenda Consulta se preocupa com a saúde da mulher e tem propostas voltadas para mulheres em sua plataforma agendaconsulta.com.   Acesse e conheça!